Plantas e Decoração

Dez tipos de plantas para ter dentro de casa

Quem acompanha o blog viu que já falamos por aqui sobre como levar a paisagem externa para dentro de casa. Hoje é a vez de abordarmos as melhores plantas ou soluções para quem pretende ter um jardim ou alguns vasos dentro de casa ou do apartamento.

Nem todo mundo que gosta e aprecia a natureza sabe como cuidar ou manter, mas não é por isso que você precisa abrir mão da jardinagem. Selecionamos dez espécies que podem ser adaptadas em ambientes mais fechados, lembrando, claro, que cada uma requer um cuidado especial.

Lança de São Jorge

lança de sao jorge 2

Além do seu uso decorativo, a Lança de São Jorge é também conhecida como proteção contra o mau-olhado. Ter uma planta desta em casa ajuda a purificar o ar, afinal, elas produzem oxigênio durante a noite. As adubações de reposição de nutrientes poderão ser feita uma vez ao ano. Já às regas devem ser bem espaçadas e sem excesso de água, pois isto pode levar ao apodrecimento das raízes. É necessário se certificar de que a terra está seca antes de regá-la. O cultivo deve ser realizado a meia-sombra, que é a forma ideal, porém suporta bem o contato direto com a luz solar.

Aloe Vera

aloe vera

Também conhecida como babosa, a planta vai além da simples decoração. Ela oferece diversos benefícios: serve para queimaduras, fortalecimento dos cabelos e até suco detox. Além disso, não precisa de muitos cuidados para se manter de pé, basta deixá-la em um lugar do apartamento ou casa que receba alguma luz do sol e regue pouco – uma vez a cada 15 dias já é o suficiente.

Licuala – Palmeira leque

escada-vaso-plantas-jardim-de-inverno

Com um tronco único, o destaque da palmeira-leque é a sua folhagem, bastante chamativa. O ambiente escolhido para a planta deve receber luz indireta e a umidade da terra deve ser constante, por isso recomenda-se a irrigação três ou quatro vezes por semana, além de borrifar água nas folhas. Utilizada para decorar ambientes internos bem iluminados há apenas de se tomar cuidado ao colocá-la em ambientes amplos, pois pode facilmente ficar desproporcional ao local.

Mini cacto

mini cacto 2

Fáceis de achar e charmosos, eles fazem sucesso na decoração de casas e escritórios.  A manutenção é fácil, pois assim como os cactos grandes eles não precisam ser regados sempre, só quando a terra estiver seca – geralmente uma vez por semana. Cuidado com os espinhos e atenção ao regar, encharcá-los demais pode fazer com que apodreçam.

Zamioculca

zamioculca

Originária da Tanzânia, na África, essa planta é resistente e continua bonita mesmo quando você se esquece de cuidar dela – mas a ideia é sempre dar uma atenção especial. Leva cerca de dois anos para atingir um metro, sua altura máxima média. Porém, a espera compensa, a planta é muito charmosa. O ideal é que você regue uma vez por semana e fique atento ao sol, que não faz bem para o seu crescimento. Cuidado: todas as partes da planta são venenosas se ingeridas, pouco amigável se você mora com crianças ou animais de estimação. 

Pleomele

Pleomele

A pleomele é muito utilizada no paisagismo e decoração de interiores. Sua altura média chega a 2 – 3 metros, podendo atngir 6 metros no seu habitat natural. Ela é uma das plantas recomendadas para purificação do ar em interiores, de acordo com a Plants for Clean Air Council (PCAC) é considerada eficiente na remoção de compostos tóxicos do ar como formaldeído, benzeno, tolueno, xileno e tricloroetileno. Aprecia a umidade e deve ser regada regularmente. Ela deve ser mantida em ambientes com pouca luminosidade, mas se a adaptação não acontecer, pode ser o caso de colocá-la em lugares mais claros, mas que não recebem luz direta do sol.

Bambu da sorte

bambu da sorte 1

Conhecida popularmente como bambu da sorte ou lucky bamboo, a dracena sanderiana, ao contrário do que o nome sugere, não é um bambu e sim um membro da família das Liliáceas, originária das florestas tropicais da África e sudeste da Ásia. Essa espécie não gosta muito de luz e adora umidade, ótima para ser colocada em banheiros ou lavabos.

 Segundo a filosofia do Feng-Shui, é uma planta que traz boas energias. Em casa, segundo a tradição, dá muita sorte manter três hastes de bambu da sorte para atrair paz, saúde e prosperidade.

Costela de Adão

costela-adao2

Nativa do México, a costela-de-adão está em alta na decoração. As folhas lembram o formato dos ossos da caixa torácica e seu conjunto final é cordiforme (forma de coração). Cuidado, as folhas e o caule secretam um látex tóxico que pode ocasionar náuseas, vômitos e cólicas. Ao manusear, use luvas e não leve a planta à boca e aos olhos. A costela-de-adão é planta de meia-sombra, por isso é ideal para ambientes onde a incidência de raios solares seja indireta ou quase nula. Suporta baixas temperaturas e pode ser plantada em vasos e cachepôs usando uma estaca de tutoramento. Uma alternativa para a decoração é colocar algumas folhas em um vaso, mas lembre-se que elas duram bem menos do que se cultivadas em um vaso.

Terráreos

terrareo

Os mini jardins cultivados em recipientes de vidro ou cerâmica, são super charmosos e populares. Eles necessitam de pouca rega e podem ficar dentro de casa em locais iluminados. Acrescentam beleza na decoração e podem ser expostos em mesas laterais, espaço gourmet, escritórios, entre outras opções. Os cactos e as suculentas são as espécies mais adequadas para os terráreos, que podem ser abertos ou fechados.  O importante é analisar o local onde ele ficará e a manutenção que você pretende dar a ele, sendo assim, é possível escolher entre uma infinidade de plantinhas que deixarão seu jardim mais bonito.

Bonsai

4e83ab11b06d7572b74e2a6612d54582

Bonsai é uma forma de arte que combina técnicas de horticultura e estética asiática. A arte, que tem origem no império chinês, foi copiada e adaptada pelos japoneses para o que agora conhecemos como árvores de Bonsai, que significa “plantada em um recipiente”.

As árvores de Bonsai são cultivadas com a finalidade de que se assemelhem às árvores da vida real; parecendo velhas, mas permanecendo no tamanho de miniaturas. Existem diferentes métodos para se propagar árvores adequadas para fins de Bonsai, que vão desde ter o controle total sobre sua forma e tamanho (a partir de mudas ou estacas) até comprar uma árvore pronta em uma loja. Vá a uma loja especializada e descubra qual o melhor tipo de bonsai para chamar de seu.

Todas as imagens foram retiradas do Pinterest, caso você seja o autor, entre em contato para retirarmos do ar ou dar os devidos créditos.

Comentários

Deixe seu comentário!